Papel Digital

30/03/2009

Lei do Caminhão de Lixo

Filed under: Sem-categoria — julianamicasi @ 13:22

Quase nunca encaminho mensagens que recebo por e-mail, muito menos as publico aqui. Mas esta teve um timing tão, TÃO perfeito que merece ser reproduzida. Então, lá vai:

“Um dia peguei um taxi e fomos direto para o aeroporto. Estávamos rodando na faixa certa quando de repente um carro preto saiu do estacionamento na nossa frente. O motorista do taxi pisou no freio, deslizou e escapou do outro carro por um triz! O motorista do outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós. O motorista do táxi apenas sorriu e acenou para o cara. E eu quero dizer que ele o fez bastante amigavelmente

Assim eu perguntei: “Porque você fez isto? Este cara quase arruína o seu carro e nos manda para o hospital!” Foi quando o motorista do táxi me ensinou o que eu agora chamo “A Lei do Caminhão de Lixo”. Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo. Andam por ai carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva, e de desapontamento. A medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre a gente. Não tome isso pessoalmente. Apenas sorria, acene, deseje-lhes o bem, e vá em frente. Não pegue o lixo delas e espalhe sobre outras pessoas no trabalho, em casa, ou nas ruas.

O princípio disso é que pessoas bem sucedidas não deixam os seus caminhões de lixo estragarem o seu dia. A vida é muito curta para levantar cedo de manhã com remorso, assim… Ame as pessoas que te tratam bem. Ore pelas que não o fazem. A vida é dez por cento o que você faz dela e noventa por cento a maneira como você a recebe!”

Porque não sou saco de pancadas de ninguém e, de verdade, acho que não mereço tanta grosseria. Mas entendo que as pessoas, às vezes, não conseguem se controlar.

18/03/2009

Tchau, Clodô

Filed under: Sem-categoria — julianamicasi @ 7:31

A minha lembrança mais viva de Clodivil é dele desenhando vestidos chiquéeeeeerrimos num programa de tv, numa coisa tipo BEM anos 80 (até porque eram os anos 80, rs).

 Ele era direto e divertido, um luxo. Que Deus o receba.

17/03/2009

Comments

Filed under: Sem-categoria — julianamicasi @ 6:10

Não sei por que cargas d’água os comments dos posts passados estão off. Qualquer coisa, comentem aqui.

16/03/2009

BBBosta

Filed under: Sem-categoria — julianamicasi @ 18:01
Tags: , ,

Mais um hoje, só pela idignação.

Com certeza, vocês ouviram falar no caso da menina pernambucana de 9 anos que engravidou de gêmeos após ser estuprada pelo padastro durante 3 anos. Pois Ana Maria Braga calhou de perguntar aos “heróis” o que eles achavam do aborto feito pela menina (autorizado pela justiça), e Max soltou a seguinte pérola:

“É uma questão de cultura, o Nordeste tem essa coisa de fazer sexo com bicho, com animal. É uma questão cultural e acontece muito com as pessoas menos instruídas.”

 Só duas, aliás, três considerações sobre o comentário:

1. COMO ASSIM ele colocou no mesmo nível violência sexual contra uma criança e  sexo com animais?!

2. COMO ASSIM ele, de uma tacada só, conseguiu chamar os nordestinos de ignorantes e zoófilos?

3. Como alguém ainda pode perder seu tempo assistindo a esse BBBosta?!

O Casamento de Rachel

Filed under: Sem-categoria — julianamicasi @ 17:40

Não, não… Esse não é um dos casamentos da minha vida neste ano, mas um filme a que assisti no final de semana. Assisti e recomendo!

Rachel vai casar e tudo parece perfeito até que sua irmã problemática Kym tira uma folga da reabilitação para prestigiar o evento. Kym chega causando uma série situações constrangedoras – não de propósito, mas porque os dramas vividos pela família insistem em não caber dentro dela.  AVISO: não é comédia romântica, é um filme denso que, apesar disso, mostra a delicadeza das relações humanas, e como uma tragédia familiar pode afetar o rumo de casa pessoa. Destaque para a relação de amor imenso entre Kym e seu pai… Linda.

Mais informações AQUI

PS. Só não entendi o samba do crioulo doido que foi a cerimônia e a festa de casamento de Rachel. Ela e as madrinhas usaram saris (aquele traje indiano), e a única coisa que combinava com eles era o bolo, branco e azul, com um elefante em cima (!). Houve vários elementos da cultura africana. A música foi Reggae. E pop. E rap. E R&B. Do nada, surgiu uma bateria de escola de samba com duas passistas! Sim, duas passistas. Para finalizar, música de orquestra. Hein?!

12/03/2009

Bolo de Noiva

Filed under: Sem-categoria — julianamicasi @ 12:22
Tags: ,

Comediazinha seção da tarde. Todos ao redor da protagonista estão se casando (ela, claro, não tem nem namorado), e as conversas, que antes giravam em tono de baladas, amores, livros e sexo, agora se resumem à buffet, forminhas, decoração e sexo (este, ou sua falta, é pauta permamente). Não pode faltar a cena em que uma amiga da família, cujo nome a protagonista nem se lembra, pergunta se ela está namorando. Diante da resposta negativa, a senhora faz aquela cara de piedade e, em um tom de força e encorajamento, segura sua mão e consola “-não se preocupe, querida! O que é seu, está guardado”. Enquanto isso a protagonista, mortificada, pensa se passa mesmo a impressão de estar assim, tão desesperada.

É rocha, amigos.

Para o meu papel, quero Guta Stresser.

10/03/2009

Gatilhos

Filed under: Sem-categoria — julianamicasi @ 12:32
Tags: , , ,

Minha memória para nomes e fisionomias beira a amnésia, de tão ruim que é. Em compensação, certas coisas como músicas e cheiros me marcam a ferro.

Daí que estou quieta no meu canto em um dia completamente normal e, do nada, sou transportada para uma outra situação, totalmente fora do contexto. Ferida aberta, nem tanto por ser dolorida, mas por estar como que recente, em carne-viva.

Norah Jones, não sei se te amo ou se te odeio. Só sei que não queria ter escutado você, justo hoje.

 

Pê esse: semana passada, tive a honra de ser convidada por Engraçadinha e Dani para postar no Mulheres à La Carte (link aí do lado). Confiram lá, e aproveitem para dar uma olhada no espaço, que é tudo de bom! Obrigada às duas, mais uma vez.

05/03/2009

Super Nanny

Filed under: Sem-categoria — julianamicasi @ 12:06
Tags: , ,

O que fazer com uma criança de três anos que, quando você abaixa para falar com ela no mesmo nível (conselhos de psicologia infantil da televisão!) grita na sua cara  “quem manda sou eu!” “Me obedeça!” ” Eu que vou lhe colocar de castigo!”? Quando eu era pequena, isso era rapidamente resolvido com um tapa na bunda (já foi tentado, sem sucesso). Hoje, estou atrás do telefone da Super Nanny. Alguém tem?!

03/03/2009

Ignorância

Filed under: Sem-categoria — julianamicasi @ 14:39

Tem certas coisas que eu preferia não saber. Porque me falta energia para lutar contra, sinceramente.

Blog no WordPress.com.